Iranildo Anastácio

1 – Iranildo, o que lhe motivou a iniciar nas corridas de rua e o que te inspira a praticar a modalidade?

Um amigo me convidou e eu achei desafiante correr de muletas, minha inspiração é conseguir mostrar pras pessoas que somos capazes com ou sem deficiência.

2 – Qual a sua rotina de treinos, treina em alguma assessoria, e como faz para conciliar com sua rotina pessoal e de trabalho?

Treino de 2 a 3 vezes por semana, não participo de assessoria, e esse treinamento é após o trabalho.

3 – Iranildo, qual foi a sua maior dificuldade no seu inicio nas corridas de rua?

A maior dificuldade foi a parte financeira por que a maioria das corridas são pagas.

4 – Você é um atleta dentre poucos que possuem algum tipo de patrocínio/apoio, como você enxerga esta questão de patrocinadores e/ou apoiadores de um modo geral para os nossos atletas, pois poucos possuem ajuda ou apoio?

É complicado, devíamos ter mais apoio só assim poderemos ter um melhor desempenho nas corridas.

5 – Você acha que existe preconceito em relações as competições com paratleta? Em uma palavra, como você consegue vencer esse obstáculo todos os dias?

Sim, algumas pessoas acham que não somos capazes de correr ou praticar outras modalidades por conta da deficiência. Em uma palavra Superação.

Iranildo Anastácio na III Corrida & Caminhada Super Vilton – Foto Luiz Edivam Jr.

6 – Você considera que os percursos das provas atualmente conseguem ter a condição mínima para os paratletas e cadeirantes?

Infelizmente não, falta um planejamento em algumas corridas em relação ao solo porque são com calçamentos, areia etc.

7 – Mediante a sua limitação, o que você considera que poderia ser feito para melhorar seu desempenho nas corridas?

Frequentar academia para o fortalecimento, acompanhamento multidisciplinar e uma perna (prótese) apropriada para corrida.

8 – Qual prova que você ainda não participou ainda e que gostaria de participar (prova regional ou nacional)?

Sim, gostaria de participar de uma prova nacional (São Silvestre).

9 – Sempre vemos a sua família junto com você nas provas, eles sempre lhe acompanharam e lhe apoiaram no esporte? E qual a importância deles hoje para você ser o atleta que é?

Sim, minha família é a base principal de apoio, são importantes por mim por incentivar na prática dessas corridas e acima de tudo dizem que sou capaz de fazer o que eu quiser em relação ao esporte.

Iranildo Anastácio e sua Família

10 – Qual é seu conselho para as pessoas com algum tipo de deficiência que queiram iniciar suas carreiras no esporte?

Que não desistam, sejam corajosos, por que a deficiência seja ela qual for sempre tem algo que possamos fazer para melhorar nossa condição e nos sentirmos capazes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *